Artista Visual

Suas imagens interpretam afetos da natureza e do ser humano.

segunda-feira, 20 de junho de 2016

Tsanipê em Ruth Albernaz: competência artística


Tsanipê  em Ruth Albernaz: competência artística
                                                                             Marília Beatriz*
No poema PURIFICAÇÃO DA ESPERA revelei: “Porque a mágica não é do mágico é do olho que vê”. Parece que é exatamente isso que a artista traz em seu desdobrar trabalhos, obras e tessituras. Seus patuás apontam seu largo amor pela cultura indígena e refletem através de cores, nuances e certa energia que deles emana a possibilidade estrutural da arte reconstruir ritos e guardar a identidade. Não é possível revelar em palavras o quanto de impacto sentido nos traços bem desenvolvidos pela arte maior de Ruth Albernaz. Será que ela também carrega a magia para deixar todos encantados? Será que houve o contágio da cultura indígena em traduzir as belezas dos guardiões das florestas? O que importa agora é receber a obra de Ruth Albernaz e contemplar com atenção o que existe de belo, verdade e amor. Eis aqui a competência artística!

                    Início de noite gostosa, em maio de 2016

*Mestre em Comunicação e Semiótica /PUC-SP e ocupante da cadeira Nº 2 da Academia Mato- Grossense de Letras. 
In: Livreto Patuá

A imagem é parte da Exposição Patuá em cartaz no Sesc Casa do Artesão em Cuiabá - MT.

quinta-feira, 9 de junho de 2016

Patuá é noticia no Diário de Cuiabá

ExposiçãoPatuá nas dicas Fuzuê das Artes.

http://fuzuedasartes.blogspot.com.br/2016/06/acontece-neste-sabado-1106-abertura-da.html
Patuá no Olhar Conceito
Exposição Patuá por Ruth Albernaaz
http://www.olhardireto.com.br/conceito/noticias/exibir.asp?noticia=exposicao-une-simbolos-religiosos-e-linguagem-dos-povos-tradicionais&id=10998

EXPOSIÇÃO PATUÁ
 O tema “Patuá” é fonte e substrato desta mostra que apresenta obras inéditas da artista Matogrossense Ruth Albernaaz baseadas em pesquisas e experimentações que ela se envolve no campo da Etnoecologia com comunidades tradicionais e povos indígenas. São transportadas para o fazer artístico expressas em suportes variados que se misturam à elementos coletados dentro da força Xamânica para propor uma arte sensível e afetiva que conta sobre a cultura nativa e suas conexões com a natureza. Há um intenso processo de construção com a intencionalidade de conectar o universal/local e espiritual/material. Traz símbolos/signos da imagética do sincretismo religioso para propor uma ambiência de Arte presentificados em detalhes subjetivos nas composições, sem estereótipos prontamente identificáveis.

O que: Exposição de Arte Contemporânea PATUÁ
Artista: Ruth Albernaaz
Curadoria/ texto: Imara Quadros
Concepção de Iluminação: Luis Segadas
Texto: Marília Beatriz de Figueiredo Leite
Citação: Cristina Campos
Fotos do Livreto: Aruã Callil e Reinaldo Mota
Onde: Sesc Casa do Artesão [Rua Treze de Junho, s/n, Bairro Porto, Cuiabá-MT];
Quando: 11 de junho de 2016
Hora: 09:30 à 12:00 h
Período da Exposição: 11 de junho a 30 de julho;
Horário de Visitação: segunda a sexta, das 8:00 às 18:00 h;
                                        sábado: 8:00 às 12:00 h.

Entrada Franca – Indicação Livre.